Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GAMERS PARADISE

GAMERS PARADISE

[Opinião] Onde param os jogos?

hogwart, 29.07.06

Muito tempo depois de tanto a Nintendo DS como a PSP estarem no mercado, a pergunta que se coloca é: onde estão os jogos?
 
Ora, eu tenho uma DS, e já passei muitas horas a jogar numa PSP, e só não a tenho porque ainda não tive condições monetárias para isso.
Comprei a minha DS pouco depois de ela ter saído, logo, tenho a versão antiga (DS Phat).
 
Apesar de ter alguns bons jogos para a minha DS, ainda me cheira a pouco. Sinto que ainda falta aquele jogo que faça toda a gente comprar uma. É verdade que o New Super Mario, o Mario Kart DS e os Nintendogs venderam imenso, mas mesmo assim, não são aqueles jogos que fazem meio-mundo cair para o lado. Estranhamente, isso não tem influenciado as vendas da consola, que mesmo antes do lançamento da DS Lite, era a consola que dominava o mercado japonês.
 
A DS Lite roubou o lugar à PSP de gadget da moda, ao apresentar um visual muito geração iPod, que conquistou milhões de fãs, e que relegou a PSP para segundo plano. Mas mesmo assim, onde param os jogos?
 
Se forem a uma loja de jogos, o panorama não é muito animador… Certamente que há títulos muito bons, mas são poucos. Ainda temos uma Nintendo DS muito caracterizada por conversões cinematográficas, jogos infantis, e jogos banhada a mais. Há muitas empresas a investirem de forma errada na DS, e a criarem jogos que não dignificam nem a consola, nem as próprias produtoras. Um exemplo disso é o line-up da UbiSoft para a DS. No mínimo, vergonhoso.
Ok, vamos então ver a alternativa… a PSP.
 
Aqui as coisas não mudam muito de figura. A PSP saiu com toda a pica, com imensos jogos que prometiam ser bons, mas que afinal, não eram nada do outro mundo, e tal como a DS, tem apenas um punhado de bons jogos, e o resto, é lixo. Mais uma vez, maus investimentos por parte das empresas que falham em trazer algo mais do que uma mera versão portátil de um jogo PSX/PS2.
 
No meio disto tudo, quem é que sofre mais? A PSP? Ou a DS?
 
Sofrem as duas, e como cada consola tem as suas características, também contornam esse problema de maneiras diferentes. A PSP recorre às suas potencialidades multimédia para convencer a juventude a aderirem à onda portátil da Sony, enquanto que a Nintendo DS recorre ao seu conceito original, visual da moda, e à capacidade de correr jogos GameBoy Advance para convencer os compradores.
 
Mas… um comprador pode ser muitas coisas… poder ser um casual-gamer, um retro-gamer, um hardcore-gamer… Nem sempre o visual ou as capacidades multimédia são suficientes, e um verdadeiro gamer quer saber é dos jogos, e não do que está em redor.
Nesse departamento, espero que haja novas fornadas de jogos, e acima de tudo com qualidade, pois a meu ver, estas duas consolas estão a ser uma desilusão. São boas, são giras, têm bons jogos, mas nota-se que não têm a mesma dedicação que tiveram o GameBoy Color e o Advance. Claramente a Nintendo e a Sony estão a investir mais nas suas consolas caseiras do que nas portáteis, e que eu saiba, eu comprei uma consola, e não um periférico todo pi-pi para uma das consolas de nova geração. Sim, porque parece que essa será a única utilidade delas a longo prazo…
 
Vamos lá a ver se estas empresas começam a dar mais atenção às suas portáteis, pois os compradores merecem. Quero entrar numa loja e ver mais e melhores títulos para as portáteis, e a bons preços. Ouviram responsáveis da Sony? Já é tempo de baixarem o preço dos jogos para PSP… e já agora, o preço da consola, para ver se eu compro uma ainda antes da Wii, senão… já só daqui a muito tempo…
 
by Rariv