Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GAMERS PARADISE

GAMERS PARADISE

A tradição já não é o que era…

hogwart, 04.03.04

hollywood.jpg

Se há uns anos a traz, os grandes filmes davam origem a jogos, agora são sem dúvida os grandes jogos que dão origem a filmes. Os grandes produtores de Hollywood andam loucos para assegurar os direitos de alguns jogos para adaptarem ao grande ecrã. Depois de recentemente Uwe Boll ter garantido os direitos de Far Cry, os últimos jogos a merecerem o tratamento do grande ecrã são Soul Calibur e Prince of Persia, cujos direitos foram adquiridos, em diferentes negócios, por dois dos mais importantes players de Hollywood. Falemos primeiro do fantástico beat’em-up da Namco, Soul Calibur, cujos direitos acabam de ser adquiridos por Warren Zide, o produtor da American Pie. Embora ainda não existam pormenores, o filme de Soul Calibur será o primeiro projecto de Zide para a Anthem Pictures da Sony. Como todos sabemos Soul Calibur é um jogo espantosamente violento e admiravelmente agressivo, por isso não estejam à espera de nenhum melodrama pois podem ficar desiludidos… Quanto a Prince of Persia: The Sands of Time está quase nas mãos da Jerry Bruckheimer Films, que segundo a Variety.com, está em negociações com a Ubisoft para garantir os direitos da série, negociações essas que já vão na casa dos sete dígitos. Bruckheimer é o responsável pelo fantástico blockbuster da Disney Piratas das Caraíbas e Prince of Persia parece ir pelo mesmo caminho já que se fala que também seria lançado com a chancela do gigante Americano. Jordan Mechner, o criador de Prince of Persia, está já a escrever o guião para o filme, o que garantirá uma adaptação o mais autêntica possível. Segundo Mechner, “Mais do que fazer uma adaptação do jogo, estamos a tirar do jogo os pormenores mais bem conseguidos e estamos a criar uma nova história para o filme”. Como vêm a tradição já não é mesmo o que era e desde que a indústria dos jogos ultrapassou a indústria de Hollywood em termos de facturação as coisas mudaram mesmo muito. Ficamos à espera de ver mais títulos no cinema já que candidatos não faltam, pois não?