Quarta-feira, 24 de Março de 2004

REVIEW: PRINCE OF PERSIA

Abrimos hoje a secção de Reviews do gamersparadise. A secção de Reviews como o próprio nome indica será onde serão feitas as análises aos títulos mais importantes. A política desta secção não será nunca a quantidade mas sim a qualidade como aliás poderão comprovar por este primeiro exemplo. Abrimos esta nova secção com um dos melhores jogos de 2003, Prince Of Persia.



princeofpersia.jpg

 


REVIEW: PRINCE OF PERSIA (PS2/XBOX/GC/PC)


 


Recentemente tornou-se obvia uma certa onde de revivalismo no mundo dos videojogos, provavelmente derivada do amadurecimento do mesmo, verificado nos últimos anos.
Não é, portanto, de estranhar que as editoras vão buscar antigos clássicos, seja sob a forma de remakes, ou simplesmente um “pedir emprestada” a mecânica de jogo ou conceito.

Este Prince of Persia não se enquadra rigidamente em nenhum dos grupos acima mencionados, mas conjuga perfeitamente os dois, sendo uma obra que consegue provocar em quem a joga a mesma sensação de maravilha que o original provocou há tantos anos atrás.

As 1001 Noites

O jogo começa com uma introdução algo confusa, mas que nos deixa imediatamente no centro da acção, no meio de uma invasão do exército do pai do protagonista ao castelo de um Sultão seu inimigo. Aqui fica imediatamente patente o estilo cinematográfico do jogo, com cenários cheios de acção, com saraivadas de flechas a embater em paredes, e projecteis catapultados a fustigar as paredes do castelo, criando um ambiente muito imersivo. Também aqui se revela outro aspecto que é constante ao longo do jogo: a narração dos acontecimentos pelo príncipe. Para complementar esta riqueza de apresentação, temos, além da câmara base na 3ª pessoa (por sinal, muito competente), uma perspectiva na 1ª pessoa, em que não nos podemos movimentar mas que é muito útil para examinar o cenário, e uma espectacular perspectiva cinematográfica, que nos dá um olhar abrangente sobre o cenário em geral.
Este jogo é, sem dúvida, um festim para os olhos, e o argumento e respectiva narração não fica atrás do aspecto visual.
O som completa perfeitamente a acção, alternando ritmos mexidos a puxar para o rock com música ambiente tipicamente indiana. Os efeitos sonoros são muito competentes, e o voice-acting, soberbo.

Os belos movimentos

Um dos pontos mais fortes do original PoP era a excelente animação do protagonista, sendo este capaz de realizar, de forma fluida, um sem-fim de movimentos.
Este aspecto foi plenamente transferido para esta nova encarnação, sendo que o protagonista tem à sua disposição um leque de movimentos dignos de um ginasta de alta competição, realizados com beleza e fluidez de fazer corar os melhores filmes de artes marciais. De facto, as lutas contra múltiplos inimigos são das mais belas alguma vez vistas, com ataques, contra-ataques, mortais, esquivos, bloqueios e muito mais, atingindo ocasiões em que estamos verdadeiramente a usar a nossa perícia com o comando para realizar uma verdadeira dança fatal.

Mas ainda mais espantosas são as verdadeiras proezas atléticas que o protagonista consegue fazer para negociar os vastos ambientes de jogo. O jogo passa-se quase na sua totalidade num magnífico palácio, pejado de armadilhas, corredores e abismos, que para dificultar ainda mais a nossa tarefa encontra-se estruturalmente instável. Grande parte do jogo centra-se na nossa rapidez de raciocínio e coordenação de movimentos, na nossa capacidade de utilizar correctamente os espectaculares dotes acrobáticos do príncipe para avançarmos através de todos estes perigos, acabando por se tornar uma perfeita fusão de plataformas e puzzles. A adrenalina atinge níveis altíssimos enquanto corremos por uma parede armadilhada com lâminas rotativas, sabendo que no abismo em baixo encontram-se apenas espinhos aguçados, e assim que chegarmos ao lado oposto temos que rebolar no chão imediatamente de modo a passarmos por baixo da porta que se fecha lentamente, mas seguramente. E a sensação de vitória ao passarmos por cada um dos muitos desafios do género é igualmente avassaladora.

Nada disto seria possível sem um bom sistema de controlo, e mais uma vez, o jogo não falha. A utilização dos vários botões é intuitiva, e rapidamente o jogador dominará a maioria dos movimentos do protagonista. Existem, é claro, excepções, em particular um movimento que consiste em salta de parede em parede e que exige um timing um pouco irregular, mas é algo pouco relevante no vasto leque de movimentos que se conseguem realizar sem qualquer problema.

As Areias do Tempo

Adicionando ainda um novo, mas crucial, elemento à jogabilidade, cedo no jogo temos acesso a uma adaga mágica. Sem querer retirar as surpresas ao jogador, digo apenas que esta é um elemento fundamental para progredir no jogo, indo ganhando várias habilidades que envolvem a manipulação do tempo, sendo a primeira a útil capacidade de voltar atrás no tempo com o pressionar de um botão, o que é uma habilidade preciosa para evitar muitas mortes em secções como aquela acima descrita... é claro que este poder não é inesgotável, pelo que jogo nunca se torna fácil demais. Na verdade, a curva de dificuldade é muito equilibrada, permitindo um excelente desafio sem frustração.

Comentários finais:

Nenhum jogo é perfeito, e o Prince of Persia não é excepção. A câmara, como foi dito anteriormente, é competente, mas por vezes, seja durante as batalhas ou antes de um salto crucial numa zona apertada, não se consegue posicionar convenientemente, e pode expor-nos a um ataque de um inimigo que não vemos, apesar de estar à nossa frente, ou obrigar-nos a saltar sem uma boa percepção de distância. Além disso, um jogador dedicado poderá acabá-lo mais ou menos em 10 horas, não obstante a indiscutível qualidade das mesmas, ou a vontade de voltar ao princípio para uma segunda dose.

Mas fora estas falhas, há muito pouco no Prince of Persia que não seja digno de elogio. Desde a história competentemente contada, ao soberbo voice-acting, à maravilhosa animação do protagonista e das suas dezenas de movimentos, passando é claro pelos sumptuosos cenários (o pôr-do-sol nas torres do palácio é algo que tem que ser visto para se acreditar), este é um jogo em que cada momento é único, um jogo que, tal como o seu antecessor conseguiu há tantos anos atrás, consegue maravilhar-nos com a sua genialidade estrutural, e emocionar-nos com os desafios que nos faz enfrentar... ou simplesmente deixar-nos de boca aberta perante a sua indiscutível beleza.


 


Review by Ashura

publicado por hogwart às 08:50
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Maio 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

tags

todas as tags

posts recentes

[360] Trailer de Naruto R...

[Multi] Notas Famitsu

[Multi] Notas Edge

[360] Vídeos ingame da Be...

[Multi] Top Software / Ha...

[Wii] Vídeos de Resident ...

[Multi] Mais detalhes par...

[Multi] Trailer de Fractu...

[PSP] PSP baixa de preço ...

[Multi] Vídeos de Colin M...

[Multi] Famitsu anuncia o...

[PSP] Trailer de Wipeout ...

[Wii] Pub Resident Evil 4...

[NDS] Vídeos ingame de FF...

[Multi] Top Software / Ha...

[PS3] Trailer de Tekken 6

[Multi] Top Software - Re...

[Multi] Vídeo ingame de U...

[Wii] Capcom com projecto...

[PSP] Trailer 300 March t...

[NDS] Novas imagens para ...

[PS3] Vídeo ingame de Vir...

[PSP] Final Fantasy faz 2...

[Multi] Trailer de Strang...

[Multi] Notas Edge

[PC] Vídeo de Thorins em ...

[Multi] Notas Famitsu

[PSP] Trailer de Chili Co...

[Multi] Notas Game Inform...

[PC] Intro de WOW: The Bu...

[Multi] Top Software / Ha...

[PC] Crysis@CES07

[PSP] Conteúdo exclusivo ...

[360] Lost Planet - Revie...

[PS3] Detalhes europeus p...

[PS3] Publicidade PlaySta...

[PS2] FF XII a 22 de Feve...

[NDS] Trailer de FFXII Re...

[360] Crackdown com invit...

[360] Irmãos Stamper aban...

[PSP] Tales of the World:...

[PSP] MGS: Portable Ops 2...

[Multi] Top Software - Re...

[360] Halo 3 - Acção Inga...

[NDS] 5 milhões para Drag...

[PS3] PUB Final Fantasy X...

[PSP] PSP com disco inter...

[PS3] GTHD Demo

[GP] Boas Festas

[Wii] Datel prepara versã...

arquivos

Maio 2007

Abril 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Janeiro 2004

subscrever feeds