Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GAMERS PARADISE

GAMERS PARADISE

Análise - Grand Theft Auto: San Andreas

hogwart, 08.02.05

gta_sa_capa.jpg


Grand Theft Auto: San Andreas


Plataforma: PS2


Género: Acção/Aventura


Lançamento: 28-10-2004


Produtora: Rockstar North


Editora: Rockstar


Site: www.rockstargames.com/sanandreas


PVP: 69 €


Após dois anos do estrondoso sucesso do seu antecessor, eis que a Rockstar nos contempla com o, muito provavelmente, melhor jogo desta geração de máquinas. Mas será mesmo o melhor? E se sim, quais as razões para tal sucesso?


História


A acção passa-se em 1992 num estado chamado San Andreas baseado nos estados da Califórnia e do Nevada, que contem três cidades: Los Santos, San Fierro e Las Venturas baseadas em Los Angeles, San Francisco e Las Vegas, respectivamente. De salientar que cada cidade apresenta um ambiente, população e veículos muito característicos. Por exemplo, em San Fierro existem as clássicas ruas desniveladas, propícias a muitos saltos, para além dos muitos badalados jogos de azar presentes em Las Vegas.


Carl Johnson, CJ para os amigos, após a morte do seu irmão mais novo, decide ir para Liberty City, onde permanece durante cinco anos até que soube que a sua mãe teria sido violentamente assassinada regressando, assim, de novo para Los Santos. Devido às intensas lutas entre gangs e também devido à previsível degradação do bairro, CJ decide permanecer para poder ajudar os seus irmãos, Sweet e Kendl, e os seus amigos de peito, Ryder e Big Smoke. Todos, com excepção da Kendl, pertenciam ao gang Grove Street Families que consideravam valores como a lealdade entre os membros do gang acima de todo o resto. Claro que a rapaziada da Rockstar nos reservou muitas reviravoltas e, desse modo, a história não se limita só a isto.


Nota: 9


gtasa_imagem1.jpg


Jogabilidade


Para este título, a Rockstar elaborou um inédito modo de atributos onde teremos de utilizar o censo comum para aumentar ou diminuir as barras, ou seja, se formos regularmente ao ginásio ficamos musculados, se comermos muito ficamos gordos e se andarmos com roupa de marca chique acompanhado de um carro topo de gama aumentaremos a barra do sex appeal, etc. Só que a maior parte dos atributos, não são meramente para “enfeitar” o jogo, já que, por exemplo, se tivermos a barra dos músculos e condição física no máximo, aguentamos muito mais tempo a correr e a andar de bike. O mesmo se passa com a barra da sorte: se tivermos muita sorte é mais fácil sair com os bolsos cheios do casino…


De facto, podemos considerar este título como o título das mil oportunidades, visto a imensa quantidade de coisas que podemos fazer. Para embelezar o nosso CJ podemos comprar-lhe umas tatuagens em diversos pontos do corpo, alterar-lhe o corte e a cor do cabelo e ainda, comprar-lhe roupas, desde casacos a óculos de sol, de diferentes marcas (umas melhores que outras). Em termos de jogos, podemos jogar basket, snooker, poker, blackjack, apostar em corridas de cavalos, praticar queda livre, fazer corridas desde carros até motas, passando por corridas de aviões, pelas competições nos estádios e pelas competições de natação. Efectivamente, houve uma terrível evolução. Nunca me passaria pela cabeça que, depois do que tinha jogado em Vice City, se conseguisse mudar tanta coisa para melhor para nos oferecer uma jogabilidade muito mais diversificada e mais agradável.


É virtualmente impossível descrever todos os pormenores do jogo, por isso gostaria de focar um último aspecto: o tuning. Neste jogo podemos equipar certos carros conforme o nosso gosto. Podemos alterar a cor do carro, as jantes, os para choques entre outras coisas e, sim, podemos utilizar nitro à lá NFSU.


A nível do parque automóvel também há novidades, comos as badaladas bikes, moto 4 e finalmente podemos ter a sensação de como é voar com um avião nesta saga.


Passando agora para os movimentos de CJ, posso dizer que estão muito melhores do que os do Mr. Vercetti. Agora está tudo muito mais intuitivo e fácil, o que se traduz em mais diversão. Podemos trepar muros e árvores com altura semelhante à de CJ, movimentar-nos ao disparar agachados e finalmente alguém já sabe nadar nesta série!


Para além disto podemos ainda aprender três diferentes técnicas de combate nos ginásios que depois poderemos utilizar para eliminar pessoal com estilo.


Infelizmente há também aspectos negativos como alguns bugs irritantes (mas menos do que havia em Vice City) e muitos slowdowns, mas também compreende-se visto a imensa área do jogo.


Nota: 10


gtasa_imagem2.jpg


Gráficos


O grafismo é, sem dúvida, o aspecto menos conseguido do jogo. O motor do jogo é o mesmo do seu antecessor, mas mesmo assim tem pontos positivos, como as boas animações e o alcance da câmara do jogo.


Nota: 7


gtasa_imagem3.jpg


Longevidade


Arrisco-me a dizer que este cenário foi o maior alguma vez criado para um videojogo.


Só para terem uma ideia, é cinco vezes maior do que o cenário de Vice City, contendo três gigantescas metrópoles. O espaço que separa estas três cidades é constituído por paisagens country, ao bom estilo dos EUA, compostas por desertos, florestas, rios, lagos e uma gigantesca montanha, situada entre San Fierro e Los Santos que, para chegar ao topo, é necessário mais de cinco minutos de mota. Numa deslocação de carro ou mota, podemos demorar cerca de dez minutos entre as cidades, mas serão de certeza muitos mais se pararem na berma para apreciarem a beldade das paisagens.


Para acabarem a aventura serão necessárias cerca de 30 horas, mas a história só vale 50% da percentagem, por isso se quiserem acabar o jogo com 100% terão de completar os diversos mini-jogos. Alguns mini-jogos já mencionei em cima, mas ainda há muitos que não disse, nem direi, ficando essa tarefa para vocês descobrirem.


Nota: 10


gtasa_imagem4.jpg


Som


Os diálogos e as vozes das personagens estão muito bem feitos, graças a estrelas do cinema como Samuel L. Jackson (Officer Tenpenny).


Existem onze estações de rádio com música para todos os gostos, desde de hip-hop até à música country, mas a título pessoal, gostei mais da banda sonora de Vice City e ainda hoje não sei por onde andam os Nirvana e os Radiohead, prometidos para este jogo.


Nota: 9


gtasa_imagem5.jpg


Total


Por isto tudo e muito mais, penso que, de facto este é “o jogo” desta geração de consolas. É sem duvida um clássico, que será lembrado durante muito tempo pelas gerações futuras, logo é um jogo obrigatório para a vossa colecção.


Nota: 10


Analisado por: |dragonrage|

Análise - Soul Calibur II

hogwart, 08.02.05

soulcalibur2_capa.jpg


Soul Calibur II


Um dos melhores senão o melhor beat em up da actualidade.


Soul Calibur 1 maravilhou-nos pelas ideias inovadoras e pelo sistema de combates em arenas tridimensionais; Soul Calibur 2 não fugiu muito desta base, mas com a introdução de novas personagens, do modo weapons master, de gráficos excelentes e de efeitos sonoros de 1ª qualidade este título tornou-se indispensável.


soulcalibur2_imagem1.jpg


Este título foi publicado para Xbox, Gamecube e PS2; mas este review vai focar principalmente a versão Xbox (pois foi a única versão que joguei).


A principal diferença entre as 3 versões deste jogo é a existência de uma personagem única para cada versão, ou seja:


Xbox - Spawn


Gamecube - Link


PS2 - Heihachi


O ponto forte deste jogo é o multiplayer; existem vários modos de jogo multiplayer, entre eles o Vs Batle, o Team Vs Batle, o Extra Vs Batle e o Extra Team Vs Batle. Os dois primeiros modos desenrolam-se com as armas normais das personagens enquanto nos dois últimos são utilizadas as armas obtidas no modo Weapons Master.


soulcalibur2_imagem2.jpg


Outro modo de jogo importante é o Weapons Master; neste modo de jogo o jogador tem de batalhar em desafios nos quais as regras são um pouco "amalucadas"; no final de cada batalha é atribuído um valor em ouro ao jogador, este ouro é utilizado nas shops deste modo de jogo para comprar novas armas, novos fatos, gallerys de imagens e a weapons gallery.


soulcalibur2_imagem3.jpg


Embora este jogo tenha sido concebido mais a pensar no multiplayer, não podemos de maneira alguma dizer que o singleplayer deste jogo seja fraco; bem pelo contrário, mesmo para os jogadores experientes o nível de dificuldade mais elevado continua sempre a ser um bom desafio tanto para treino como para pura diversão.


soulcalibur2_imagem4.jpg


Resumindo e concluindo; Soul Calibur 2 é um jogo que depois de começar a joga-lo dificilmente vamos querer para de jogar. Posso mesmo dizer que as horas passam a correr quando estamos a jogar Soul Calibur2.


Gráficos: 9 - gráficos soberbos de fazer crescer água na boca.


Jogabilidade: 8.5 - óptima jogabilidade embora tenha de vez em quando alguns atritos


Diversão: 9 - depois de se começar a jogar nunca mais queremos acabar.


Som: 10 - desde o barulho das armas a entrechocarem, as vozes (de preferência em japonês) e principalmente as musicas das arenas estão excelentes e absorventes.


Longevidade: 8.5 - Rapidamente desbloqueia-se tudo mas como é divertido continuamos a jogar por muitas mais horas.


TOTAL: 9


Analisado por: Master Chief

PSP - Lançamento americano

hogwart, 03.02.05

psp_avatar.jpg


A Sony Computer Entertainment America anunciou os detalhes do lançamento da PlayStation Portable pelos US.


A consola portátil da Sony chegará às lojas americanas no dia 24 de Março e o preço do Value Pack será de US$249.99, qualquer coisa como € 192.


Este Value Pack incluirá uma PSP, um cartão de memória de 32 MB (32MB Memory Stick Duo), os já populares headphones com controlo remoto, o battery pack, a caixa / bolsa para transportar a PSP e alguns UMDs, e um UMD com demos.


Para além disto o primeiro milhão de Value Packs também virá com um UMD com o filme Spider-Man 2 da Sony Pictures, para ver no fantástico ecrã da nova máquina.


A Sony espera colocar no mercado americano cerca de 1 milhão de máquinas até ao final do mês de Março atingindo assim o objectivo de colocar 3 milhões de PSPs até ao final do corrente ano fiscal que como sabem cessa ao dia 31 do mesmo mês.


Quanto aos jogos o preço rondará os US$39.99, cerca de € 31.


Fiquem também com a lista completa dos jogos que acompanharão o lançamento da PSP por terras do Tio Sam:



  • Ape Escape: On the Loose (SCEA)

  • ATV Offroad Fury: Blazin' Trails (SCEA)

  • Darkstalkers Chronicle: The Chaos Tower (Capcom)

  • Dynasty Warriors (Koei)

  • FIFA 2005 (Electronic Arts)

  • Gretzky NHL (SCEA)

  • Lumines (Ubisoft)

  • Metal Gear Acid (Konami)

  • MLB (SCEA)

  • MVP Baseball (Electronic Arts)

  • NBA (SCEA)

  • NBA Street Showdown (Electronic Arts)

  • Need for Speed Underground Rivals (Electronic Arts)

  • NFL Street 2 Unleashed (Electronic Arts)

  • Rengoku: Tower of Purgatory (Konami)

  • Ridge Racers (Namco)

  • Smartbomb (Eidos Interactive)

  • Spider-Man 2 (Activision)

  • Tiger Woods PGA Tour (Electronic Arts)

  • Tony Hawk's Underground 2 Remix (Activision)

  • Twisted Metal: Head On (SCEA)

  • Untold Legends: Brotherhood of the Blade (Sony Online Entertainment)

  • Wipeout Pure (SCEA)

  • World Tour Soccer (SCEA)

Anúncio - Devilish

hogwart, 03.02.05

devilish_logo.jpg


A Starfish aproveitou as páginas da revista japonesa Famitsu para revelar que está a desenvolver um título para a Nintendo DS.


Trata-se de um remake de Devilish, um clássico da Mega Drive / Game Gear e deverá ficar disponível no mercado japonês já no próximo mês de Abril.


Fiquem com o scan do artigo da Famitsu:


devilish_nds_scan.jpg

Anúncio - Romance of the Three Kingdoms V

hogwart, 03.02.05

koei_logo.jpg


A Koei anunciou oficialmente que está a desenvolver mais um título para a PSP, nomeadamente Romance of the Three Kingdoms V.


Este jogo de estratégia baseado na riquíssima história desse muti-secular país que é a China deverá ficar disponível já no próximo mês de Março no Japão não havendo para já qualquer tipo de informação sobre um lançamento ocidental.


Fiquem com um recorte do último número da revista Famitsu onde poderão ver uma mostra de como é que o título ficará principalmente ao nível da estética e da mecânica de jogo:


romanc5psp_scan.jpg

Resident Evil 4 - Pack promocional europeu

hogwart, 03.02.05

residentevil4_logo.jpg


A Nintendo anunciou que irá lançar um pack promocional para assinalar o lançamento europeu de Resident Evil 4.


Este pack será composto por uma GameCube prateada RE4, um comando prateado RE4, um exemplar do jogo, um disco bónus que conterá um making of e vídeos de Resident Evil 4 e dos seus antecessores Resident Evil, Resident Evil 2, Resident Evil 3: Nemesis, Resident Evil 0, Resident Evil: Code Veronica X e ainda uma demo jogável de Metroid Prime 2: Echoes.


Tudo isto só vai custar € 129.


Se ainda não têm uma GameCube esta é sem dúvida uma grande oportunidade que não deve ser descurada.


Este pack estará disponível nas lojas europeias a partir do próximo dia 18 de Março, que é também o dia de lançamento do jogo.


Toca a aproveitar…


gc_re4.jpg  re4_pack.jpg

PSP na Europa só a 15 de Abril?

hogwart, 03.02.05

psp_avatar.jpg


Agora que a Nintendo já anunciou que a sua DS chegará à Europa no dia 11 de Março e custará € 149, as atenções viram-se todas para a máquina da Sony.


Sempre se especulou que a Sony deveria lançar a sua PSP em finais do mês de Março e nunca depois disso, mas apareceram nos últimos dias alguns rumores que indicam que esse timing vai mesmo ser alterado e a consola empurrada para o mês de Abril.


Segundo esses rumores a data de lançamento para o velho continente será o dia 15 de Abril, mais de um mês depois do lançamento da Nintendo DS.


Em termos de preço os rumores mantêm-se na casa dos € 260 e dos € 360 mas tudo indica que estes números baixem significativamente porque a Sony não poderá elevar exageradamente o preço da sua máquina já que a DS custará € 149, o que é sem dúvida um preço muito agressivo.


Vamos esperar por confirmar tudo isto o mais breve possível e logo que haja novidades já sabem, contem com elas por aqui…

Shinobido Imashime - Scans

hogwart, 03.02.05

shinobido_logo1.jpg


As páginas do último número da revista japonesa Hyper PlayStation2 trouxeram até nós novas imagens do título da Spike, Shinobido Imashime.


Desenvolvido pelos estúdios da Acquire, este é mais um “shinobi action game” para PS2 que combinará a liberdade de movimentos de Samurai Michi com elementos de stealth muito à moda de Tenchu.


Este título contará também com uma versão PlayStation Portable que será conectável com a versão 128 bits não havendo para já qualquer tipo de pormenores em relação a este assunto.


Shinobido Imashime chegará ao mercado japonês ainda no decorrer deste ano, não havendo ainda uma data ocidental.


Fiquem com os scans:


shinobido_scan1.jpg shinobido_scan2.jpg

Shin Sangoku Musou 4 - Scans

hogwart, 02.02.05

shinmusou4_logo.jpg


As páginas do último número da revista japonesa Famitsu trouxeram novas imagens do muito esperado Shin Sangoku Musou 4 da Koei.


Este título que no ocidente corresponderá ao Dynasty Warriors 5, será lançado já no próximo dia 24 de Fevereiro no Japão não havendo ainda uma data precisa para um lançamento por cá.


Fiquem com os scans:


dinastywarriors5_scan1.jpg dinastywarriors5_scan2.jpg